Confira a 1° Crônicas do Gabriel Matias sobre sua Deficiência

19/11/2016

Quando tomei consciência da pessoa que queria ser queria ser como os outros. Queria ter tudo o que os outros as pessoas tinham gostaria de andar ter um filho entre outras coisas, Mas uma coisa que aprendi foi ter paciência paciência com meu corpo amar e conviver com a dor a lutar sempre mesmo que isso que queria dizer brigar por aquilo que acredita hoje as marcas que tenho não são de pessoas o meu amor não é por uma mulher ou um filho. O meu amor e pelas minhas cicatrizes elas que me fazem acreditar que tudo passa que a dor um dia vai se tornar alegria que o choro vai se tornar risadas E que esse amor eu não poderia dividir com ninguém só com o mais profundo do meu ser o amor de tentar se superar a cada dia e saber que essa luta vai até eu não resisti mais Gabriel Martins o meu amor pela vida tem que ser mais forte que minha deficiência